Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Afectos

Os Afectos

11
Fev19

Pão Nosso


Paulinha

72A754A7-C9F7-4013-8FF1-1568748ECDB6.jpeg

Somos uma família nuclear de 5! Vivemos num T2 que ADORAMOS e que estamos sempre a reinventar, dadas as suas inúmeras potencialidades! E falo a sério! Mas os desafios de ter espaço de sobra num T2 para 2 adultos, 2 crianças e 1 cão é assunto para outros posts! A ligação desta introdução ao assunto sobre o qual quero falar é o reinventar, o arranjar soluções para os desafios diários! Desde há 5 anos que iniciámos o nosso percurso num modo de vida mais simples! Passámos a usar a bicicleta como meio de transporte (mote para outro post), decidimos não mudar para uma casa maior, apesar da familia ter aumentado, e sobretudo decidimos saber melhor o que comemos! Daí começámos a fazer o nosso em casa “ o pão dos papus”! Tem sido uma EXPERIÊNCIA e um desafio! Sobretudo o de convencer os miúdos que “o pão dos papus” é delicioso. Claro que quase não leva sal! E tentamos variar na escolha das farinhas que são sempre biológicas! Compradas na mercearia biológica do mercado. Para além da quantidade de sal substancialmente inferior, a textura é diferente, menos fofo. Mas um conforto e uma delicia! Fazer pão cá em casa é também terapêutico, mesmo com a ajuda da nossa Bimby! O tempo de espera para levedar, com calma, sem pressas, o amassar, voltar a deixar levedar. E por fim cozer o pão! E o cheirinho que fica em casa!!! O “pão dos papus”, por norma é feito aos domingos dos Invernos longos e frios.

11
Fev19

O Meu Porto


Paulinha

Olá! :)

photos dig 2 063.jpg

 

Chamo-me Paulinha, Lisboeta, Limiana dos 4 costados, rendida a Norte,pois claro!

Adoro escrever, mas adormeci esta paixão durante 7 anos!  Alvorada!!!! 

 

Escrevi este texto sobre o meu Porto quando ainda sonhava que fosse a minha Cidade. 

 

O Porto cidade Invicta que resistiu ao cerco, cidade à qual não resisto. Que me recebe sempre bem, ao seu estilo, com uma pronúncia que não se imita, com expressões que são só dela. O Porto é pintado de cinza, de azul, de preto, branco e de verde. Dizem que lhe falta a luz que brilha em Lisboa, e que é magnífica.
Eu digo que sobeja o baço das cores que o tornam intrigante.O Porto quase me detém a cada regresso a Lisboa! Resistem as saudades do voltar a casa, aos Amigos de sempre!O Porto brinda-nos com o Douro que nos atordoa em desalinho. Oferece-nos Serralves, a Ribeira, a Foz e a Casa da Música.E deixa-me a cada partida com um desejo mais forte de ficar!

Já cá estou há 14 anos! Yeahh!!!!

11
Fev19

...


Paulinha

445417be3f0ddc67cca0349df5b47df6.jpg

 

Os Afectos

Já que se pede ao amor loucura
não se lhe dê veneno à flecha
nem triste pecado à mordedura
abre o pano até que fecha
o amor busca nos afectos a deixa

Porque o quadrado da hipotenusa
é igual a já não sei quê dos catetos
a traça do passado é tão confusa
mas tão límpida a lembrança dos afectos
são fartos e temíveis
são as cordas sensíveis
quietos, irrequietos
p'ra sempre politicamente incorrectos
os afectos, os afectos

Sérgio Godinho

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo